NOVIDADES

CÊ ACREDITA? ENTREVISTA COM TIAGO MONTALTI, BAILARINO E COREÓGRAFO DO MC KEVINHO



O ESFORÇO SUPERA O TALENTO
É com essa frase dita pelo bailarino e coreógrafo, Tiago Montalti, que inciamos o primeiro #ENTREVISTEI do blog. 

Para quem não sabe, o #ENTREVISTEI, como o próprio nome diz, é um quadro de entrevistas do Blogando Cultura, onde iremos conversar com pessoas voltadas para área do blog (cultura), como dançarinos, atores, cantores, especialistas em diversidade, seja ela religiosa, cultural, dentre outros. Não vou dizer que o quadro será diário, semanal, mensal, ou seja lá qual for, mas sempre teremos aqui alguém "super legal" para agregar conhecimento a vocês ou para mostrar um exemplo de vida, carreira, superar obstáculos e por aí vai.

Na última semana, eu estava pleno mexendo no instagram e resolvi chamar o Tiago Montalti, bailarino e coreógrafo do Mc Kevinho para conversar e propus uma entrevista para o blog. Mais do que na hora ele topou e você confere o resultado agora, no Blogando Cultura. CÊ ACREDITA?

Legenda: BC= Blogando Cultura
TM= Tiago Montalti

BC: Vamos começar essa entrevista conhecendo mais sobre você. Quem é o Tiago Montalti? De onde veio? Qual a sua história?

TM: Então, eu sou o Tiago Montalti, tenho 21 anos, natural de Itajaí, Santa Catarina. Comecei a dançar com 07 anos de idade e estou até hoje vivendo e trabalhando com a dança.

BC: O que a sua família achou de você escolher a dança como algo profissional? Teve apoio ou isso veio com o tempo?

TM: No começo, quando eu decidi viver da dança, teve um bloqueio da minha mãe. Não porque ela não queria, mas porque toda mãe fica preocupada, né? Viver da arte é um tiro no escuro. Eu falei para ela que era isso que eu queria e que acreditava que poderia dar certo. A partir de então, comecei a trabalhar dando aulas de dança e ter um retorno financeiro. Eu comecei a ganhar algumas competições e ela começou a acreditar e viu que ali tinha um talento que podia crescer. Aos poucos ela foi confiando mais em mim e nesse meu sonho, e hoje em dia ela super apoia e tem orgulho do filho dela (risos).

BC: Qual o fato mais inusitado você enfrentou nesta vida de dançarino? 

TM: Cara, o fato mais inusitado que aconteceu comigo na dança, foi uma coisa que eu fiz, uma coisa bem engraçada. Eu saí no meio de uma apresentação para espirrar, porque eu estava gripado. Disfarçando, no meio da coreografia eu saí para o canto, espirrei e voltei. Acho que esse foi o fato mais inusitado e engraçado que passei como dançarino.


BC: Quanto tempo você leva para montar suas coreografias?

TM: Então, geralmente, para montar minhas coreografias, depende muito do dia e da minha inspiração. Têm coreografias que eu levo UMA hora, têm coreografias que eu inicio em um dia e termino no outro. Realmente, depende muito, pois gosto de montar quando estou bem inspirado. Tem vez que sai em uma hora, um dia, uma semana, um mês e por aí vai.

BC: De onde vem tanta inspiração? Você tem influências neste mundo da dança?

TM: A minha inspiração vem de muitos dos meus amigos e de algumas pessoas que eu acompanho no YouTube também. No mundo da dança, primeiramente, quem me influenciou muito foram os meus amigos que trabalham e dão aula na mesma escola que eu. São eles o Gustavo SantosRuan PatrícioMaíra Prestes e Kelvin Larazzi. Já das pessoas que eu acompanho no YouTube, tem o IanBrian PusposLes Twins, dentre outros que eu admiro bastante, não apenas pela dança, mas também pela a forma que levam a carreira. Eu me inspiro também em outras pessoas que não do meio da dança, como por exemplo, jogadores de futebol, tipo Cristiano Ronaldo, que tem foco naquilo que quer. Tem o Usain Bolt, que tem uma história de vida bem bonita, vem de uma família muito humilde e tem grandes conquistas, batendo recordes atrás de recordes. Eu admiro muito as pessoas que são assim, incríveis na vida delas e no que fazem. Eu tento trazer isso sempre para a minha realidade.

BC: Como surgiu a oportunidade de trabalhar com o MC Kevinho?
Mc Kevinho e Tiago Montalti
Mc Kevinho e Tiago Montalti

TM: Então, a oportunidade de trabalhar com o Kevinho surgiu pela internet. Ele estava fazendo um desafio com a música "O Grave Bater", onde os melhores vídeos da música seriam postado no instagram dele. Daí, eu postei o vídeo e botei a HASHTAG do desafio. Ele viu, repostou, me seguiu no instagram e a gente começou a bater um papo pelo direct do aplicativo. As coisas começaram a fluir, tomaram um caminho e a gente chegou na conclusão de queríamos trabalhar juntos. Hoje eu trabalho como coreógrafo dele e estou bem feliz com a oportunidade que ele meu deu. Foi dessa forma!




A PARTE 2 DA ENTREVISTA VOCÊ CONFERE NO PRÓXIMO POST :D

O que acharam da primeira parte da entrevista? Gostaram? Deixem a opinião de vocês aqui nos comentários!

Curtam e Compartilhem esse post com os seus amigos e nos siga nas redes sociais, belê?

Facebook: /blogandocultura
Instagram: @blogandocultura

Com CULTURA, Ruan Morais!