14 comentários

Loja de Unicórnios | Filme da Netflix mostra que a felicidade está dentro de você.

14.4.19
loja-de-unicornios-filme-netflix-resenha


Grande parte dos nossos problemas se explica pelo simples fato de nos negarmos a crescer. “Loja de Unicórnios”, novo filme da Netflix, nos mostra isso “claramente”. Veja!

Loja de Unicórnios entrou no catálogo da Netflix no início deste mês (abril, caso você veja este post bem depois rs) e não é daquelas produções com ótimas estratégias de marketing para divulgação. Pelo contrário, o filme chegou e quase não se houve falar sobre ele.

O longa traz a história de Kit (Brie Larson), uma jovem artista que não obteve sucesso na profissão e se vê “obrigada” a retornar à casa dos pais para pensar e tentar algo novo. Acontece que a protagonista se sente tão criança em um mundo tão adulto, que acaba jogando a culpa nos pais, pela forma a qual é tratada, nos amigos, na vida social, em tudo.

Certo dia, vendo alguns anúncios de TV, um chamou a atenção de Kit: emprego temporário em um escritório e não precisava de experiência. Decidida a mudar, a ser alguém melhor, ela vai atrás deste emprego, consegue a vaga e dentro da empresa recebe um convite um tanto quanto misterioso: ela foi a escolhida para ganhar um unicórnio (este é um sonho dela desde pequena). Para isso, precisava comparecer a “Loja de Unicórnios” que estava situada em determinado lugar da cidade.

A partir disso, a história do filme começa a ganhar vida, entendemos o ponto de vista de Kit, qual o seu papel na produção e o que ela faz para dar a volta por cima.



Bom! Antes de começar a dizer o que achei do filme, gostaria de deixar claro que é a minha visão diante do que assisti. Você não tem que concordar com ela, já que cada um tem a sua, belê? Eu adoraria, de verdade, que deixasse a sua aqui nos comentários ou lá no instagram @blogandocultura. Bom que ficamos mais íntimos e podemos debater de forma pacífica e sem afrontes e ataques. (SE ME ATACAR, EU VOU ATACAR. Brasil, Inês)😉

Loja de Unicórnios - O que achei do filme da Netflix?


O filme é fofo, nada óbvio e leve demais! No início ele pode não chamar sua atenção, o fazendo desistir de assistir. No instagram @blogandocultura, recebi vários directs e comentários com este mesmo posicionamento. Isso é uma falha de roteiro muito grande, sendo que a maioria das pessoas prestam atenção nos primeiros 20 minutos de um filme, pra saber se continuam ou não. Se não chama a atenção, desperta o interesse, a chance de continuarem assistindo é ZERO.

Caso tenha acontecido isso com você, peço que force um pouco! Assim você vai entender qual é o objetivo real da produção e, talvez, se identificar com o que Kit está passando.

A fotografia do filme é incrivelmente bem pensada! De acordo com o humor de Kit, é nítido ver a mudança de cor. Por exemplo, quando ela está triste, sem saber o que fazer, em um momento complicado, a cor é totalmente cinza. Já quando ela deixa se levar pelos sonhos, está feliz, enxerga que percorre o caminho certo, tudo fica mais colorido, vivo, real. Desde o cenário, até as roupas que a atriz usa.

Além de Kit, o filme tem mais dois personagens “principais”: o vendedor de “unicórnios”, interpretado por Samuel L. Jackson e Virgil (Mamodu Athie). Acredito que ambos deveriam ter tido um destaque maior no longa, tendo em vista que são peças fundamentais para o desenrolar da história de Kit.

loja-de-unicornios-filme-netflix-resenha
Brie e o Vendedor
Foto: @netflix
Por fim, o filme “Loja de Unicórnios” é de longe a melhor produção da Netflix para este ano, mas também não é a pior. 

Como disse, o filme é fofo, delicado e tem muita pureza. Acredito que a ideia principal, o objetivo real do filme é o que chama mais atenção. O uso de metáforas inteligentes e até mesmo inquietantes, uma pitada de humor e com visual bom de ver, o longa quer mostrar que mesmo quando adultos, não podemos perder a magia que acreditávamos quando crianças. Que isso é bom pro espírito, pra alma, pra vida toda. 

Minha nota: ✦✦✦

Você já assistiu o filme? O que achou? Concorda ou não com o que disse? Me conta aí nos comentários, pls!

Com CULTURA, Ruan Morais.

Continue Lendo

14 comentários:

  1. Meu namorado viu esse filme na Netflix e colocou na "minha lista", pois viu que é de unicórnio e ele sabe que eu amo. haha Assisti no mesmo dia que saiu na netflix. Achei muito fofo, me senti a própria Kit, acho que muitos crescemos de um jeito só nosso, onde muitos podem pensar que é algo infantil, mas ninguém entende que cada um é cada um.

    Prazer, Jéssica

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    Eu ainda não assiti ao filme, mas adorei ler sua visão sobre ele. O nome me chamou a atenção, afinal são unicórnios e eu sou a surtada dos unicórnios aqui (estou que nem a Kit ehehe).
    Gosto muito de filmes com essa nuance delicada, que mostra sentimentos de maneira diferenciada, como você falou bem das cores que combinam com o humor da personagem. Acho que deve ser um filme bem mais para se refletir do que tudo. E também acho que ele poderia ter um pouco mais de divulgação, acabei vendo ele no cartaz meio que sem querer... ehehe
    xoxo

    ResponderExcluir
  3. Estou louca para ver esse filme, se tudo der certo essa semana vejo! hahahaa
    a netflix tem apostado em muitas filmes com essa pegada leve né? e realmente tem errado bastante em se tratando de marketing e no desenrolar de alguns filmes. Muitos filmes deixam a desejar... Gostei muito da tua resenha! ♥

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, a proposta do filme é muito encantadora. Vi o trailer alguns dias atrás e fiquei com muita vontade de assistir, depois dessa postagem me animei mais ainda, já estou colocando na minha lista. Obrigada pela indicação, espero poder comentar com mais propriedade sobre ele depois que terminar de assistir. Inclusive, tenho que ressaltar que o blog é muito bonitoooo ! amei o cabeçalho.
    Um super abraço,
    Aline ♥

    ResponderExcluir
  5. To sem netflix, espero voltar a ter logo rs quero ver esse filme.

    ResponderExcluir
  6. Oii!! Realmente esse filme chegou e não ouvi falar muito. Até li que tentaram lançar esse filme no embalo da Capitã Marvel - por ser a mesma atriz. A verdade é que esse filme não me chamou atenção. E ao contrário das pessoas que investem 20 minutos pra decidir se continuam ou não o filme, se eu começo a assistir qualquer coisa eu preciso ir até o final hahahaha - TOC nervoso de certo. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu sou uma grande falha quando se trata de assistir filmes (pra você ter ideia, parei de assistir o MCU lá no Homem de Ferro 2!), então é muito difícil pra mim assistir algo assim tão logo que lançou. Porém meu gosto por filmes mais conceituais e "diferentões" pode ser uma ajuda boa pra assistir Loja de Unicórnios (que tem um nome maravigold, inclusive). Adorei o post, me motivou bastante a assistir!
    Abraços,
    Literalize-se

    ResponderExcluir
  8. Eu fiquei bem curiosa quando o filme foi lançado, mas confesso que realmente aconteceu comigo a coisa de desistir no início, ele não conseguiu me prender nos primeiros minutos e eu acabei dormindo haha. Vou dar uma segunda chance então. Beijão ❤️

    ResponderExcluir
  9. Eu achei esse filme um chuchzin! Assisti assim que estreou e gostei demais. Geralmente gosto desses filmes mais simples da Netflix, embora confesse que assisti muito mais pela Brie Larson, que tá uma fofa como Kit *-* Achei a mensagem final muito fofa e verdadeira, sendo algo que podemos aplicar na nossa vida todos os dias <3

    ResponderExcluir
  10. Eu acho que Loja de Unicórnios é o tipo de filme que você precisa de contexto na própria vida pra conseguir ser captado pelo que ele mostra. Nem falo de uma identificação total, não, mas alguma raizinha de problema que se encaixa ali e te faz sentir o impacto. Eu, por exemplo, passei o tempo todo sentindo no fundo da minha alma o que tava rolando, hahahaha! Mas entendo o lado de quem não gostou muito - não dá pra levá-lo ao pé da letra, né?

    ResponderExcluir
  11. Eu vi a recomendação na Netflix e o nome não me chamou atenção. Mesmo gostando de coisas mágicas, eu fiquei com um pé atrás. Depois de ver sua resenha, to começando a pensar melhor, é super agradável ver um filme leve e com uma mensagem fofa! Gostei de saber melhor! Kissus

    ResponderExcluir
  12. Não assisti, mas talvez eu dê uma chance... :) Este lance de escolher um unicórnio e deixou curiosa... Não posso opinar, porque não vi ainda. ;)
    Valeu a dica!

    ResponderExcluir
  13. Como você mesma destacou aqui na postagem sou uma destas pessoas que esta protelando assistir este filme a pricipio o titulo nao me chamou muita atenção. Porém ao ler sua resenha e ver este contraste psicossocial da protagonista me fez interessar muito por ver.

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem? Espero que simm!!

    Quando esse filme saiu no catalogo da netflix já fiquei louca pra assistir, eu adoro filmes assim, que me faz imaginar, sonhar, viajar! Já queria ver, agora quero ainda mais. Vou ver se vejo assim que tiver um tempinho, adorei a resenha.

    Grande beijo,

    www.mundodefany.com.br

    ResponderExcluir

Blogando Cultura - 2018 Design e desenvolvimento por: Lariz Santana